6 dicas para fazer uma boa organização do orçamento familiar

6 dicas para fazer uma boa organização do orçamento familiar

orçamento familiar

Água, luz, aluguel, combustível, mensalidade escolar e internet. Lidar com as nossas despesas pessoais já não é uma tarefa fácil, e mais complicado ainda é conseguir manter o orçamento familiar em dia. Diante disso, uma estratégia importante para que os gastos da sua casa estejam sempre sob controle é realizar planejamento financeiro de toda família.

Embora a maioria das pessoas tenha a percepção de que receber altos salários implica em uma vida financeira estável, porém sabemos que nem sempre isso é verdade, principalmente quando não se realiza um gerenciamento eficaz dos ganhos.

Neste post, abordaremos sobre a importância do orçamento familiar e por que as finanças devem ser organizadas, além de apresentar seis dicas para ajudar a realizar um planejamento de maneira inteligente e bem-sucedida. Continue a leitura e fique de olho!

Qual a importância do orçamento familiar?

Planejar, dentre outras definições, consiste em traçar alternativas para alcançar determinados objetivos. Dessa forma, orçamento familiar é um poderoso instrumento de planejamento, visto que ele ajuda a manter as finanças equilibradas, além de avaliar a realidade financeira da família e a administrar os imprevistos.

De forma geral, montar um orçamento todos os meses é fundamental para contabilizar todas as despesas e mensurar o seu impacto nas finanças da família, desde o aluguel até aquela pipoca no cinema que não é lembrada e nem contabilizadas nos gastos.

Para manter o orçamento equilibrado, é indicado fazer o levantamento de todas as despesas fixas e variáveis, assim como a receita de todos os membros da família. Portanto, antes adquirir novas dívidas, verifique se aquela compra é realmente necessária ou se dá para esperar um pouco mais.

Como construir um planejamento financeiro?

A seguir, confira algumas dicas para você evitar dívidas em seu nome e economizar com algumas ações práticas.

1. Registre todos os gastos, fixos e variáveis

Você sabe de cor quanto você ganha todos os meses, certo? Mas você sabe com o que gastou cada centavo no último mês? Seja qual for sua rotina, identificar quais são seus gastos fixos e variáveis é a primeira etapa colocar o orçamento doméstico em dia.

Geralmente, o descontrole financeiro acontece pelo fato de não sabermos diferenciar nos gastos mensais. Uma estratégia bastante eficaz é utilizar uma planilha eletrônica para lançar as receitas e despesas. Com ela, é possível identificar mais facilmente suas despesas, por meio de gráficos de consumo, por exemplo.

Além disso, também existem aplicativos que podem ser acessados pelo computador ou pelo smartphone, que ajudam a controlar os seus gastos em tempo real, reduzindo as chances de se esquecer de alguma compra inesperada.

2. Analise quais os ganhos da família

Outro fator importante para construir um bom planejamento financeiro é analisar quais os ganhos da família. Logo, deve ser realizado um diagnóstico das finanças da família, isto é, avaliar o real valor de quanto entra de renda e com o que o dinheiro está sendo gasto.

Manter as contas em dia é essencial para ter uma vida tranquila e, para isso, é preciso gastar menos e ganhar mais. A organização financeira da família passa por uma série de ações e estratégias para alcançar o equilíbrio financeiro. Então reúna toda a família e mostre o valor total da receita e qual a melhor maneira de gastar este dinheiro.

3. Agrupe por empresas/setores/tipos de gastos

Como já mencionado, é preciso diferenciar as despesas fixas das variáveis, pois só assim é possível traçar um plano financeiro adequado.

Uma etapa importante é agrupar os gastos por empresa, setor ou pelo tipo da dívida, como despesas domésticas, alimentação — para as refeições feitas fora de casa —, combustível, dentre outras. Assim, fica mais fácil perceber para onde seu dinheiro está indo.

Além do mais, quando todas as despesas estão categorizadas, os membros da família conseguem ter total noção sobre quais foram os custos do mês em relação aos ganhos.

4. Faça uma análise do que é necessário

Ao contrário do que muitos pensam, não é difícil encontrarmos pessoas que quanto mais ganham dinheiro, maior a vontade de gastar. Entretanto esse comportamento é o que, muitas vezes, acaba provocando uma série de dificuldades financeiras.

Esta situação é bastante comum quando o assunto é elaborar o orçamento familiar, uma vez que nem sequer queremos saber, ou relutamos em conhecer, a nossa real condição financeira. Em razão disso, faça uma análise do que é realmente necessário e não fuja da realidade, principalmente se você perceber que o dinheiro não está durando até o final do mês.

5. Corte os gastos supérfluos

Gastar é algo gratificante e, muitas vezes, perigoso. Para evitar cair nesse tipo de armadilha, sempre se questione sobre a real necessidade de comprometer seu orçamento para adquirir aquela bolsa que você já vem sonhando há um bom tempo.

Em alguns momentos, é importante realizar ajustes para controlar o orçamento familiar, como diminuir o número de refeições feitas fora de cassa, reduzir as visitas ao salão de beleza e assim por diante.

6. Faça metas para curto, médio e longo prazo

Fazer uma viagem em família ou trocar de carro? Pensar no futuro é algo primordial para controlar o orçamento doméstico de forma eficiente. Então, se a conta de energia mensal da sua casa normalmente é de 250 reais, que tal estabelecer a meta de reduzi-la para 200 reais?

As nossas metas são o reflexo do desejo de organizar as finanças. Sendo assim, pequenas medidas como estas podem proporcionar diversos benefícios, contribuindo para que seus sonhos saiam do papel ou continuar apenas desejando.

O sucesso financeiro não depende exclusivamente de uma pessoa, mas do comprometimento e da dedicação de toda a família. Apresente real condição financeira para os seus filhos, até mesmo para eles não desejarem um padrão de vida que você não pode oferecer. Afinal, não há nada mais justo do que contar com ajuda para controlar as despesas.

Portanto, estruturar o orçamento familiar é o fator primordial para uma vida próspera e sem surpresas no final do mês. Com controle dos gastos, eliminar as despesas desnecessárias e investir a longo prazo, é possível projetar metas para um futuro tranquilo.

Gostou do post? Então não deixe de seguir nossa página no Facebook!​

Deixe um comentário

Leia também:

  • É preciso sair do imóvel já que ele será garantia do empréstimo?

    A modalidade de empréstimo com imóvel como garantia é uma forma de crédito que tem ganhado espaço aos poucos no Brasil. As pessoas não costumam internalizar bem a ideia de colocar seu imóvel como garantia de empréstimo, mas, vale dizer que essa é uma forma de conseguir crédito que possui muitas vantagens, e se feita

    19 de janeiro de 2023
  • Aprenda como aumentar o capital de giro da sua empresa

    Por ter tomado a decisão de empreender, você demonstrou a vontade de transformar uma paixão em negócio. Contudo, para que seu empreendimento prospere, é crucial gerir adequadamente os recursos financeiros da empresa. Se o seu objetivo é aprender como aumentar o capital de giro do seu negócio, você está no caminho certo. Manter a saúde

    22 de novembro de 2023
  • Empréstimo Saque Aniversário FGTS: 6 dúvidas frequentes

    Sumário https://www.youtube.com/watch?v=F7nSlYmt1Gc Muitas pessoas que possuem direito ao FGTS não conhecem a modalidade do Empréstimo Saque Aniversário, e com isso, possuem muitas dúvidas ao conhecer essa opção. Pensando em te ajudar, hoje trouxemos algumas informações e dúvidas frequentes, para que você conheça melhor e consiga fazer a solicitação. Acompanhe a seguir! 6 dúvidas comuns sobre

    30 de janeiro de 2023
  • 4 livros sobre educação financeira que você precisa conhecer

    Em algum momento da vida somos obrigados a mudar nossa opinião sobre educação financeira. A internet tem inclusive tornado o acesso a conteúdos sobre o tema muito mais acessíveis. Hoje, quem conduz as finanças pessoais ou profissionais de maneira desleixada é porque ainda não compreendeu a importância da educação financeira. Por isso, separamos para você

    18 de março de 2023