Carro novo X carro seminovo: qual comprar?

carro novo

Atualmente, muitas pessoas podem comprar um carro novo devido à possibilidade de dividir o pagamento em diversas parcelas. O importante é comparar as taxas de juros e optar pela mais vantajosa. As instituições financeiras têm parâmetros próprios para definir o valor dos juros e, por isso, vale a pena pesquisar.

A tática de comprar carro usado sempre existiu, pois é uma forma de economizar dinheiro e, ao mesmo tempo, fazer uma boa aquisição. Mas diante dos elevados prazos de parcelamento que as concessionárias oferecem para carro novo, será que ainda vale a pena comprar carro seminovo? O que é melhor comprar? Leia o post e tire suas conclusões!

Veja o preço de venda e revenda

Sem dúvida, os veículos seminovos apresentam preço de venda mais baixo. Isso quando se comparam a carros da mesma marca e modelo. Assim, você pode encontrar um veículo seminovo mais luxuoso com preço mais alto que um carro popular novo.

Na hora de revender, os seminovos também levam vantagem. Os carros novos depreciam mais rápido. No caso dos financiamentos, é importante observar a taxa de juros. Verifique o preço final do produto, depois de embutidos os juros e os encargos. Os juros mais altos, no entanto, incidem sobre carros mais novos.

Avalie os equipamentos

É possível comprar um carro seminovo bem equipado por um preço bem mais acessível que um novo. Isso porque é possível fazer adaptações posteriores que deixam o veículo mais completo, atendendo às necessidades do novo dono.

Contudo, nem sempre isso é uma vantagem, pois os ajustes posteriores personalizam o carro, retirando parte de suas características gerais, de fábrica. Isso pode não agradar um potencial comprador, que prefere um carro com suas próprias características.

De qualquer modo, certos ajustes podem ajudar a vender mais rápido, especialmente se contribuírem para a economia de combustível. Por exemplo, carros seminovos híbridos ou que funcionam a diesel (adaptados ou mesmo equipados de fábrica) tendem a ser mais baratos que esses mesmos modelos novos.

Atente-se à documentação

No geral, a documentação sai mais cara em um carro novo. O licenciamento e o IPVA em veículos zero costumam ser mais altos. O valor do seguro, contudo, depende de muitos fatores, inclusive do perfil do motorista: se ele tem garagem para guardar o carro, o uso que ele faz do veículo, etc. Há também o emplacamento, que pode custar muito caro em um carro zero e não custar nada em um seminovo.

Confira as complicações da manutenção

Tratando-se de um carro muito usado, talvez os gastos com sua manutenção não compensem sua aquisição. Porém, quando se trata de um carro seminovo, é possível que os gastos com manutenção não sejam tão diferentes dos gastos com um carro novo.

Os problemas de manutenção relacionam-se mais a modelos que não são mais fabricados, ou seja, que saíram de linha, pois é mais difícil encontrar as peças e até oficinas que trabalhem com eles.

Os carros muito desgastados também oferecem sérios gastos com manutenção, mesmo suas peças estejam disponíveis. Adquirir um veículo que, volta e meia, vai parar na oficina não representa um bom custo-benefício.

A decisão é sua: carro novo ou carro seminovo

Pese bem os prós e os contras antes de decidir. Observe qual custo-benefício é mais vantajoso para você. Se você pretende ficar muito tempo com seu carro, como 3 anos ou mais, talvez adquirir um carro novo seja melhor.

A garantia é estendida, os gastos com manutenção são menores e até o preço do seguro é negociável. Nesse período, a depreciação se estabiliza e você pode até revender depois por um preço vantajoso.

Na verdade, tudo depende de sua finalidade e de suas condições financeiras no momento. Você pode financiar um seminovo tal como financia um veículo zero-quilômetro.

Se você pensa em trocar de carro, algumas concessionárias até aceitam um veículo usado como entrada de um financiamento. Mas cabe a elas fazer a avaliação do carro.

Na escolha por um carro novo ou carro seminovo, vale priorizar sempre aquele que terá melhor custo-benefício para seu perfil. Você já conhece a Quero Financiar? Aproveite para curtir nossa página no Facebook!

Deixe um comentário

Leia também:

  • Dívidas altas: saiba como quitá-las

    Os últimos anos têm sido difíceis para inúmeras famílias. Cada vez mais trabalhadores se encontram em situação de grande endividamento, e como sair dessa armadilha? Seja devido à inflação que reduz o poder de compra do consumidores, ou pela falta de emprego, os números assustam: apenas em 2022 o número de famílias endividadas até o

    22 de fevereiro de 2023
  • Um empréstimo pessoal pode dar um empurrão na sua independência financeira

    Realizar um empréstimo pessoal é uma das melhores alternativas para quem deseja investir na independência financeira, mas não sabe por onde começar. Isso porque, a sua liberação é mais simples do que outras modalidades, oferecendo boas condições de pagamentos e taxas reduzidas. Muitas pessoas que desejam melhorar a sua vida financeira, pagar suas dívidas ou

    23 de março de 2023
  • Saiba como sair das dívidas sem comprometer o seu orçamento

    Frequentemente, as dívidas costumam ser dores de cabeça que afetam, diretamente, diversas áreas da nossa vida. Afinal, ninguém consegue dormir tranquilamente sabendo que possui diversas pendências. Para sair das dívidas, é claro que não tem nenhuma fórmula mágica, mas é possível adaptar algumas ações que vão auxiliar nesse processo. Além de tudo, esse cuidado com

    25 de março de 2023

SIMULE SEU FINANCIAMENTO

Quer financiar com as melhores taxas?

As melhores condições pra você!